Send to a friend Imprimir
Voltar

1947

<>

O estojo Canson em todas as pastas

Professores de desenham que arcam com o peso dos cadernos a corrigir, desenhos que não é possível expor…

As papelarias Canson encontram a solução: Um estojo de papel para vender folhas à dúzia e conservá-las.

O célebre estojo acaba de nascer, aquele que resiste aos tempos e às modas.

 

No momento em que Christian Dior apresenta a sua primeira colecção e em que Boris Vian publica l’Ecume des jours.

Primeiro estojo Canson em 1947. © Museu papelarias Canson et Montgolfier

  • Primeiro estojo Canson em 1947. © Museu papelarias Canson et Montgolfier