Send to a friend Imprimir
Voltar

1910

<>

A aventura do Montval

 

Encontrar um papel de trapo de qualidade para as edições de arte está a tornar-se cada vez mais difícil. Artistide Maillol encarrega o seu sobrinho Gaspard de lhe fazer fabricar belas folhas para as suas madeiras gravadas.

Em Montval, perto de Marly-le-Roy, mete mãos à obra, mas é interrompido pela guerra. Quando regressa, vai para as margens do Deûme para fabricar, em Vidalon, o célebre Montval® com a filigrana da mulher a banhos.

 

Os Fauves, os cubistas, Kandinsky, Paul Klee espantam o público que os descobre durante as suas primeiras exposições.

E o homem continua a querer voar: o hidroavião do engenheiro Henri Fabre, primo dos Montgolfier, percorre 800 metros sobre o lago de Berre.

Mostruário de exemplares de papéis de Montval, anos de 1925-1930 © Museu das papelarias Canson e Montgolfier

  • Mostruário de exemplares de papéis de Montval, anos de 1925-1930 © Museu das papelarias Canson e Montgolfier